Dandara dos Palmares vira heroína da Pátria

A Câmara dos Deputados aprovou por unanimidade a inscrição do nome de Dandara dos Palmares no Livro de Heróis e Heroínas da Pátria. O projeto de lei nº 6.590/16 é de autoria do deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) e agora segue para o Senado Federal.

Assunção entende a aprovação como uma vitória do movimento negro no País.

– Dandara sem dúvida alguma é uma guerreira do Brasil.

O livro fica no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília, e guarda a memória de personagens importantes da história do Brasil, que tenham oferecido a vida à Pátria, com excepcional dedicação e heroísmo.

A socióloga, ativista e ouvidora-geral da Defensoria Pública do Estado da Bahia, Vilma Reis, saudou a iniciativa:

– Para o Brasil e para o trabalho de várias ativistas negras, é importante feminilizar a história e entrar no panteão de heróis nacionais. Alcançar esses espaços é essencial para o tipo de memória que queremos registrar – avaliou.

Quem foi – Dandara viveu na segunda metade do século XVII, na região da Serra da Barriga, mais precisamente no Quilombo dos Palmares, na então capitania de Pernambuco, hoje pertencente ao município de União dos Palmares, no estado de Alagoas. Esposa de Zumbi dos Palmares, com quem teve três filhos, foi uma das lideranças femininas negras que lutaram contra o sistema escravocrata do século XVII. Participou de todos os ataques e defesas da resistência de Palmares, e na condição de líder chegou a questionar os termos do tratado de paz assinado por Ganga-Zumba e o governo português, posicionando-se contra, ao lado de Zumbi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *