Em depoimento a Moro, Gilberto Gil diz que nunca presenciou atos ilegais de Lula

O cantor Gilberto Gil prestou depoimento nesta quinta-feira (9), ao juiz Sérgio Moro, como testemunha de defesa do ex-presidente Lula, referente a ação que envolve o sítio de Atibaia. Gil, que foi ministro da Cultura do ex-presidente de 2003 a 2008, nega ter tido conhecimento de qualquer ato ilícito envolvendo o petista quando ocupava o cargo.

O baiano informou que participava de reuniões, audiências, despachos com o ex-presidente Lula. Questionado se presenciou algum ato de Lula que pudesse sugerir que ele havia solicitado ou recebido alguma vantagem indevida em troca de atos praticados como presidente da República, o ex-ministro disse que não. Indagado também se tomou conhecimento de benefícios das empresas Odebrecht e OAS para reformas no Sítio de Atibaia, o cantor também disse que nunca presenciou, “de maneira nenhuma”.

Já o juiz Sérgio Moro não perguntou nada referente ao ex-presidente Lula. O magistrado se ateve a falar do ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, o ex-ministro da Fazenda, Antônio Palocci e o publicitário João Santana. Perguntado se teve conhecimento algum esquema de corrupção ou lavagem de dinheiro envolvendo um dos três, Gil também afirmou que não teve conhecimento.

Veja o depoimento completo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *