Mais de 800 mil crianças devem ser vacinadas contra sarampo e poliomelite na Bahia durante campanha

Até o dia 31 de agosto, 849.361 mil crianças com idades entre 1 e 5 anos devem ser vacinadas contra o sarampo e a poliomelite na Bahia, durante a campanha nacional de vacinação. A informação foi divulgada pela Secretaria de Saúde do Estado (Sesab).

A ação começou oficialmente nesta segunda, mas de acordo com a Sesab, 73 das 417 cidades baianas tiveram a vacinação contra sarampo intensificada desde o dia 20 de julho, por conta do risco de contaminação nesses locais.

Entre esses municípios, 11 têm risco muito alto, segundo a secretaria. São eles: Gandu, Ilhéus, Itamari, Santa Barbara, Irecê, Retirolândia, Santo Antônio de Jesus, Gongogi, Ribeira do Pombal, Ubaitaba e Itabuna.

Além disso, conforme a Sesab, outras 63 cidades estão com cobertura vacinal contra a poliomelite abaixo de 50% em crianças com menos de 1 ano. Os nomes desses municípios não foram divulgados.

Segundo a Sesab, o Ministério da Saúde enviou 2,1 milhões de doses das duas vacinas para a Bahia. Elas devem ser aplicadas nas crianças nos postos de saúde e em diversos pontos das zonas urbanas e rurais do estado, incluindo escolas e creches.

O Dia D da campanha ocorrerá no dia 18 de agosto. A meta da ação é atingir 95% de todo o público-alvo.

De acordo com a Sesab, o último caso de poliomielite na Bahia foi registrado em 1989, no município de Irecê. E não há casos de pessoas infectadas pelo vírus do sarampo no estado desde 1999.

Segundo a Sesab, o último registro de sarampo na Bahia foi de uma criança francesa que esteve em Porto Seguro, no sul do estado, já infectada pela doença. A situação ocorreu em 2011.

Entre o ano passado e esse ano, 46 casos suspeitos de sarampo foram registrado no estado, mas 24 já foram descartados e os outros 22 estão em investigação, segundo a secretaria.

Em Salvador, mais de 134 mil crianças devem ser imunizadas contra as duas doenças. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a cidade tem 125 postos para a vacinação, entre Unidades de Saúde da Família (USF) e Unidades Básica de Saúde (UBS). O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h.

Ainda de acordo com a SMS, mesmo com a paralisação de servidores municipais, incluindo os da Saúde, a campanha de imunização ocorre normalmente na capital baiana, sem maiores prejuízos para os usuários.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *