Amargosa: Estudante indígena da UFRB é presa por desacato a PM

A estudante indígena Fernanda Dantas Carneiro foi detida por policiais militares na tarde de sábado (4), na cidade de Amargosa, depois de ter sido acusada desacatar um dos soldados e cometer racismo contra ele. De acordo com informações da Polícia da 99ª Companhia Independente (CIPM/Amargosa), policiais militares faziam rondas ao redor da Praça da Feira quando ouviram a jovem gritar “bala e fogo nas putas!”.

Ainda segundo informações da polícia, a guarnição parou e solicitou os documentos da mulher, natural de Eunápolis, que faltou o respeito com um dos soldados e disse para ele que não ia falar e nem respeitar policial preto. Quando ela começou a se exaltar, a PM deu voz de prisão por desacato e a encaminhou para a delegacia para as medidas cabíveis.

Fernanda é integrante do povo Pataxó da Bahia, e estuda na Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). Como resposta à prisão da estudante, o Coletivo de Estudantes Indígenas da UFRB emitiu nesta segunda-feira (6) uma nota de repúdio a respeito do caso, publicada no Facebook. A nota explica que a frase dita por Fernanda (“Bala e fogo nas putas!”), pertence ao trecho de uma música do rapper baiano Vandal. Ainda segundo a nota, outros estudantes que estavam presentes durante a abordagem policial afirmam que esse tipo de atitude dos soldados é frequente com o público universitário que reside na cidade.

De acordo com o Coletivo, Fernanda Pataxó é militante das causas negra e indígena. “Portanto, tal acusação resulta de interpretação equivocada por parte dos PM´s, pois dadas as condições étnico-raciais e de militância, ela seria incapaz de apresentar tal postura racista, já que se trata de uma pessoa INDÍGENA, PRETA E MILITANTE. Mesmo assim, sob tal acusação Fernanda foi presa e encaminhada até a Delegacia de Amargosa”, diz a nota. O Coletivo tem feito uma campanha de mobilização nas redes sociais para libertar a estudante.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *