Profº Gustava Falcón ministra, em Salvador, a palestra “A dura luta dos comunistas no embate político brasileiro”

No evento de hoje, o palestrante é o professor Gustavo Falcón, morador de Cachoeira e apaixonado pela históriada Bahia e do Brasil.

O evento Conversando com a sua História – promovido pelo Centro de Memória da Bahia, vinculado à Fundação Pedro Calmon/ SecultBA – está acontecendo todas as terças-feiras do mês de Abril, às 17h, na Sala Kátia Mattoso – Biblioteca Central do Estado da Bahia (Barris). O curso oferece certificado de atividades complementares com a carga horária de duas horas para os participantes.

E hoje, o palestrante é o professor Gustava Falcón, morador de Cachoeira e apaixonado pela históriada Bahia e do Brasil.
,.

17 DE AConversando com a sua História | ABRIL 2018BRIL – 17h | A dura luta dos comunistas no embate político brasileiro
Local: Sala Kátia Mattoso – Biblioteca Central do Estado da Bahia (Barris)

Palestrante: Gustavo Falcón é Mestre em Ciências Sociais, Doutor em História Social, Professor de Sociologia da UFBA (aposentado). Como jornalista atuou nos principais órgãos de Imprensa local e integrou a equipe veículos da contracultura. Militante da Organização Marxista Leninista Política Operária, foi dirigente do Comitê Secundarista Municipal. Preso político em duas ocasiões tornou-se pesquisador de História Econômica e Social, sendo coautor do trabalho “Inserção da Bahia na Evolução Nacional, 1850-1930”, produzido no âmbito da Comissão de Planejamento Econômico do Governo da Bahia – CPE; e do livro “Coronéis do Cacau”, um ensaio sobre o processo de diferenciação de classe no Sul do Estado; e mais recentemente a biografia de Mário Alves.

Resumo: Na palestra será debatida a dificuldade de elaboração de uma estratégia comunista eficiente para integração no embate institucional da política e os acidentes de percurso que levaram o PCB e seus satélites políticos a sucessivos rachas e busca de saídas que não eram da orientação ideológica propriamente marxista, aderindo com mais ou menos intensidade a táticas e estratégias incomuns, muitas das quais derivaram no voluntarismo armado, na radicalização excessiva e no terrorismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *