Cachoeira: Justiça nega pedido de fechamento do ‘Brega de Dona Cabeluda’

Uma ação que pedia o fechamento do tradicional ‘Brega de Dona Cabeluda’, localizado em Cachoeira, no Recôncavo baiano, foi arquivada pela Justiça. A audiência foi realizada no Fórum Augusto Teixeira de Freitas, na terça-feira (10).

O processo que tramitava desde 2009 tentava condenar criminalmente a proprietária do estabelecimento, Renildes Alcântara dos Santos, a ‘Dona Cabeluda’, de 73 anos. A denúncia foi apresentada por um morador. A pena prevista para a proprietária do bar e meretrício era de 3 a 5 anos.

                                                                    Renildes Alcântara (Dona Cabeluda) e o advogado José Luiz Bernardo

Diante da decisão unânime, o estabelecimento permanece funcionando normalmente na Rua 28 de Setembro sem o risco de ser fechado por uma lei que não existe mais, que caracterizava como crime a prostituição e a existência das casas de tolerância.

Em 2017, o “Brega de Dona Cabeluda” foi homenageado em uma dissertação de mestrado, apresentada in loco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *