Após filiação ao PSB Joaquim Barbosa atua nas redes socias

Com a filiação ao PSB prevista para que ocorresse nesta sexta-feira (6) à noite em um hotel em São Paulo, Joaquim Barbosa anunciou no Twitter que havia postado um comunicado no Facebook. Sua página no Facebook, no entanto, é fechada e nem assessores e filiados ao partido conseguiam confirmar a filiação do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal. Seguidores lotaram a publicação no Twitter com comentários jocosos ao feito de Barbosa. À reportagem, o presidente do PSB, Carlos Siqueira, disse que o ex-ministro assinou a ficha de ingresso no partido. Barbosa é cotado para disputar a Presidência, mas algumas alas do PSB como a do governador paulista, Márcio França, são contra.De acordo com interlocutores, Barbosa ficou abalado com a ordem de prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Resolveu, por isso, adiar a cerimônia de ingresso no PSB. Mas a prisão de Lula também foi adiada e deve ocorrer neste sábado (7), mesma data em que vence o prazo para filiações de quem pretende disputar a eleição em outubro. Lula indicou Barbosa para o Supremo, a primeira de um ministro negro, em seu primeiro ano no governo, 2003. À Folha de S.Paulo, Barbosa contou que votara no petista na eleição de 2002. Dez anos depois, ele seria visto como algoz do PT ao determinar a prisão de 12 réus condenados no mensalão, entre eles o ex-presidente do partido José Genoino e o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Em nota, Siqueira disse que “Joaquim Barbosa é um homem público honrado, de trajetória admirável, que vem reforçar e qualificar os quadros do partido”. Como presidente do Supremo, “ele deixou sua marca pessoal de firmeza e independência, e, ao colocar em discussão na corte pautas progressistas contribuiu para um significativo avanço civilizatório da sociedade brasileira”, disse Siqueira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *