Caso Geovane: 7 dos 11 policiais militares denunciados vão a juri popular

Sete dos onze policiais militares denunciados pela morte de Geovane Mascarenhas de Santana, vão a júri popular. Os outros quatro foram inocentados das acusações.

A decisão da juíza Gelzi Maria Almeida Souza, publicada na última sexta-feira (23), determinou que Vão responder pelo crime os policiais Cláudio Bonfim Borges, Jesimiel da Silva Resende, Daniel Pereira de Sousa Santos, Alan Morais Galiza dos Santos, Alex Santos Caetano e Roberto dos Santos Oliveira e Jailson Gomes Oliveira.

Por conta da “inexistência de indícios suficientes de autoria”, foram inocentados Gilson Santos Dias, Claudio Cezar Souza Nobre, Fábio Sodré Lima Masavitch Cardozo e Jocenilton dos Santos Ferreira. Geovane Mascarenhas de Santana foi decapitado, carbonizado, teve duas tatuagens removidas do corpo e órgãos genitais retirados.

Ele desapareceu após uma abordagem policial no dia 2 de agosto de 2014, na Calçada. A ação foi registrada por câmeras de segurança de um prédio do local da ação.

As imagens mostram que Geovane estava em uma motocicleta e foi abordado por policiais. Um dos três policiais da operação, desferiu um tapa no rosto do jovem, que estava com as mãos para o alto. Outro PM chutou as pernas de Geovane, que caiu ajoelhado. Geovane foi revistado e a moto foi vistoriada. Após a averiguação do veículo, um policial tira a moto da rua. Enquanto isso, as imagens mostram o porta-malas da viatura sendo aberto e depois fechado com Geovane dentro dele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *