‘Não é o medo da derrota’, diz Neto sobre concorrer ou não ao governo do Estado

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), afirmou que a possibilidade de ficar sem cargo político por dois anos não é o fator preponderante para sua decisão de entrar ou não da disputa pelo governo do Estado.

“Não é o medo da derrota. Até porque eu já perdi e já ganhei eleições. O que mais me preocupa com a renúncia é que não haja um sentimento de frustração ou traição por parte da população que me deu 74% dos votos. Essa é minha grande preocupação e o que mais pesa na minha decisão”, declarou Neto em entrevista publicada pelo portal UOL nesta terça-feira (20).

O democrata voltou a afirmar que baterá o martelo em torno de sua candidatura nesta semana, mas que só anunciará no começo de abril se deixa ou não o Palácio Thomé de Souza para enfrentar o governador Rui Costa (PT) no pleito de outubro.

Na entrevista, Neto salientou que se reelegeu, em 2016, sem ter assumido o compromisso de que não renunciaria.

Se isso ocorrer, o prefeito disse que “a cidade vai estar em excelentes mãos” caso o seu vice Bruno Reis assuma — ele acaba de trocar o MDB pelo Democratas. “E o meu desejo é deixar um legado em Salvador”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *