Rui defende que PT vire página do impeachment e considere apoiar outro partido em outubro

O governador Rui Costa afirma que o seu partido, o PT, deve virar a página do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Em entrevista ao portal Uol, o petista baiano também defendeu que o partido precisa passar a considerar o apoio a outra sigla em outubro, caso o ex-presidente Lula seja impedido judicialmente.

“Não podemos ficar nessa marra de que, se não há um nome natural do PT e se o Lula não puder ser [candidato], por que não pode ser de outro partido? Acho que pode e acho que essa discussão, se ocorrer, no momento exato, nós vamos fazer esse debate”, afirma.

O chefe do Executivo baiano também diz orar para que Lula não seja preso. No entanto, caso isso ocorre, aponta o petista, o fato pode gerar votos para o ex-presidente: “Vai aumentar ainda mais a indicação de algum nome que ele venha a apoiar, acho que aumenta a chance”.

O governador Rui Costa também acredita que Lula teria condições de unificar o país. No entanto, para essa unificação ocorrer, o PT precisaria esquecer a história do impeachment, que foi classificado pelos petistas como golpe, palavra não usada por Rui.

“Nós temos que virar a página daquele momento. Se a gente ficar remoendo o impeachment, nós não vamos nem dialogar com a sociedade”, afirma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *