STF reconhece inocência de deputado Negromonte Júnior

Nessa terça-feira (06) a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) rejeitou a denúncia oferecida pelo Ministério Público Federal pelo crime de corrupção passiva contra o Deputado Federal, Mário Negromonte Júnior. (PP). A denúncia foi rejeitada por unanimidade pelos ministros Edson Fachin, Celso de Mello, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Gilmar Mendes.
Em setembro do ano passado quando a votação foi suspensa por pedido de vista, três ministros já haviam inocentado o parlamentar baiano, Edson Fachin, relator do inquérito, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski .
Nessa terça também acompanharam o voto do relator os ministros Celso de Melo e Gilmar Mendes. Ao dar o seu voto na primeira sessão, Dias Toffoli argumentou que não ficou caracterizada a prática do crime, até porque as doações eleitorais citadas nos autos não poderiam ser consideradas ocultas, nem tinha o acusado o “domínio” tal do dinheiro.
Com a decisão, Mário Júnior está livre das acusações apresentadas contra ele pelo suposto envolvimento em crimes investigados na Operação Lava Jato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *