“Nunca recebi propina”, diz Wagner sobre investigação da PF

O ex-governador Jaques Wagner e atual secretário de desenvolvimento econômico disse em coletiva, na tarde desta segunda-feira, 26, que não recebeu propina e que não sabe de onde a delegada tirou o valor de R$ 82 milhões.

Wagner afirmou que não pede nem autoriza ninguém a pedir qualquer tipo de reciprocidade por obras feitas. “E assim foi na questão na fonte nova que, infelizmente, a Polícia Federal está comprando uma versão de que houve superfaturamento“.

Wagner disse que existe incompreensão sobre o funcionamento de parcerias-público-privadas que levaram tanto o tribunal de contas do Estado quanto a Polícia Federal e incorrerem em conclusões distorcidas. “Há uma incompreensão da Polícia Federal como houve do TCE do que é uma PPP e o que é uma obra pública”.

Perguntado, então, se tratava de desconhecimento do processo PPP ou de depoimentos incorretos de delatores, Wagner disse que “delatores para se livrar estão falando o que querem”.

Wagner disse que repudia veementemente o que foi dito na coletiva da polícia federal e que só serve para virar manchete de jornal.

“Passo a integrar a galeria dos injustiçados”, disse durante o discurso, citando o ex presidente da Petrobras, Sergio Gabrielle, que também é investigado e teve seus bens bloqueados.

O petista, pré-candidato ao Senado, falou do seu estranhamento do processo. “Eu também estranho porque esse inquérito existe desde 2013, fui chamado para prestar testemunho em 2017, a própria delegada afirma que eu fui e colaborei e de repente vem um busca e apreensão, na minha opinião, absolutamente desnecessária. O que eu queria falar em relação aos fatos: eu estou com minha cabeça absolutamente tranquila, vou aguardar o final desse processo de inquérito, vamos ver o que a PF e o MPF dirão e eu vou me defender com muita tranquilidade, até porque todo esse processo da Fonte Nova foi feito sempre com a participação de consultorias internacionais”, disse.

“Não se joga pedra em árvore que não tem fruto. Passo para vocês uma mensagem de absoluta tranquilidade e segurança em relação ao processo. Não tenho temor nenhum”, completou, agradecendo a todos pelo ato de apoio.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *