Rui afirma que Governo Federal tem dívida de R$ 217 milhões com obras de mobilidade em Salvador

A dívida do governo federal com as obras do metrô e os corredores transversais em Salvador ultrapassa R$ 215 milhões, segundo o governador Rui Costa. Ele esteve nesta quarta-feira em Brasília, onde se reuniu com o ministro das Cidades, Alaxandre Baldy, de quem cobrou o repasse.

“Tem dívidas de mais de R$ 215 milhões, além de outras com obras de abastecimento e saneamento. Fui pedir ao ministro [Alexandre Baldy] para que faça algum pagamento, porque as obras continuam porque há um esforço, porque o governo estadual está colocando o dinheiro do Estado e do governo federal”, explicou.

Apesar dos rumores de um possível rompimento do PP com Rui Costa, ele estava acompanhando do deputado federal Cacá Leão e do senador Roberto Muniz, ambos do PP.

Inaugurado conjunto de passarelas da região da Rodoviária de Salvador

O conjunto de passarelas mais emblemático da capital baiana, que liga o Terminal Rodoviário, o Shopping da Bahia, o Centro Empresarial Iguatemi, a Estação Rodoviária do Metrô e a calçada da Avenida Antônio Carlos Magalhães está de cara nova. A famosa “Passarela do Iguatemi” foi reinaugurada pelo governador Rui Costa no início da manhã desta quinta-feira (22), após ser completamente reconstruída. O investimento total da obra foi de R$ 30 milhões.

“Todos estão lembrados como era essa passarela. Agora, com uma área maior de circulação livre, as pessoas vão poder atravessar com conforto, escada rolante e rampa, conforme indica a legislação referente à acessibilidade”, afirmou Rui.

Sobre a segurança nas passarelas que fazem parte do sistema metroviário, o governador destacou a parceria entre o Estado e shoppings da cidade. “As imagens de câmeras instaladas nas estações do metrô e no entorno serão monitoradas por um sistema sofisticado, que possui, inclusive, a função de reconhecimento facial. Um projeto piloto será implantado até o final de maio, no aeroporto, metrô, nos acessos aos shoppings e na Fonte Nova”, revelou Rui Costa.

Rui Costa

Com iluminação feita com lâmpadas em LED, toda a extensão da passarela inaugurada nesta terça é monitorada por 33 câmeras interligadas ao Centro de Controle Operacional da CCR Metrô Bahia e Sala de Supervisão Operacional da Estação, além de rondas com Equipes de Segurança.

Estrutura

O novo equipamento é o maior do Sistema Metroviário da capital, com 8,8 metros de largura total, quatro vezes mais larga que a antiga, 800 metros de extensão e 1.200 toneladas, podendo suportar um fluxo de 45 mil pedestres por dia. Só o metrô gera a circulação de 25 mil pessoas diariamente.

Três rampas acessíveis, três escadas fixas e rolantes e um elevador com acesso direto ao Terminal Rodoviário, garantem a acessibilidade de Portadores de Necessidades Especiais (PNE). Com guarda-corpos e instalação de rota podotátil ao longo de todo o trajeto, as passarelas estão em acordo com as normas técnicas exigidas.

Passarela

“Essa é a passarela onde toda a Bahia se encontra, todos os baianos que vêm do interior se encontram aqui e agora eles vão se encontrar com segurança, qualidade, condições de caminhar tranquilamente, além de um sistema de acessibilidade”, declarou a secretária de Desenvolvimento Urbano, Jusmari Oliveira.

Última etapa

Um tramo da passarela ainda permanecerá com estrutura provisória. É o que liga o ponto de ônibus localizado na “via exclusiva de ônibus” aos demais. A execução desse trecho depende de acordo entre o Governo do Estado e a Prefeitura de Salvador, referente ao Terminal de Integração do futuro BRT.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *