Santo Amaro: Empresa executora do Cadastro Imobiliário contradiz vereadora

Nessa sexta-feira a empresa que venceu o processo licitatório para realizar a implantação do projeto de Cadastramento Eletrônico Imobiliário-CEI de Santo Amaro por meio de nota esclareceu alguns questionamentos feitos pela vereadora Giovana Costa (PRTB). De acordo com o gerente de Operações da More Informática, Walter Lomanto, a empresa não possuí vínculos políticos partidários e que, inclusive, executam trabalhos em diversas prefeituras por todo o Brasil. Na última quinta-feira (27) a vereadora por meio de um blog afirmou que não deveria ser feita uma revisão de cálculo que onerasse ainda mais a vida do trabalhador de Santo Amaro. “Esse aumento é absurdo, ultrajante”, destacou a vereadora. No entanto, a vereadora parece não concordar com uma decisão da própria casa legislativa em que atua. A cobrança de IPTU é praticamente regida por parâmetros nacionais, sendo indexado ao IGP-M, e aos fatores construtivos e de terreno usualmente conhecidos em todos os municípios do país, sendo que cada cidade regulamenta sua cobrança por meio do Código Tributário Municipal, aprovado pela Câmara de Vereadores e Sancionada pelo prefeito em exercício. “Santo Amaro tem uma defasagem que perdura mais de 17 anos, portanto, tem muitos imóveis que naquela época eram apenas terrenos ou pequenas casas que receberam benfeitorias ao longo deste período e nunca foi atualizado pelo morador. Mais de 90% das obras executadas no município não solicitam alvará para execução e, portanto, foge do controle da prefeitura os dados atualizados. Por isso, é de suma importância esse recadastramento periódico. Podemos afirmar que mais de 70% dos imóveis não sofreram aumentos acima da constante indexada”, afirmou Walter Lomanto. Sobre possíveis erros ou ajustes que qualquer santoamarense sofrer o representante da empresa foi categórico. “Nunca negamos a assistência ao munícipe e salientamos que estamos disponíveis a ajudar qualquer pessoa que precise de informações ou revisões”, apontou Walter. Até o fechamento dessa matéria a vereadora foi procurada mais não retornou o nosso contato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *