Cerca de 205 milhões de mulheres têm diabetes no mundo; doença pode afetar gestação

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou, nesta segunda-feira (14), que cerca de 205 milhões de mulheres vivem com diabetes em todo o planeta. O número equivale a 8% da população feminina mundial.

Com foco em promover o acesso a medicamentos e tecnologias essenciais para todas as mulheres com diabetes e com risco da doença, além de divulgar informações qualificadas, a OMS lançou a campanha “Mulheres e Diabetes: nosso direito a um futuro saudável”. Para o diretor da Sociedade Brasileira de Diabetes, Márcio Krakauer, a doença afeta a mulher em vários aspectos, especialmente o gestacional.

O profissional afirmou, segundo a Agência Brasil, que um em cada sete nascimentos no mundo é afetado pelo diabetes na gestação. “É uma doença muito frequente e que aumenta o risco de aborto e má formação do bebê e morte das mães. Com o tratamento, essas complicações são completamente evitáveis”, alertou.

Há ainda a necessidade de controle diferenciado durante a menopausa. O diabetes gestacional é um problema que surge durante a gravidez e que quase sempre se normaliza sozinho depois que o bebê nasce. A mulher fica com uma quantidade maior que o normal de açúcar no sangue, por causa dos hormônios e da incapacidade do corpo de produzir insulina extra para atender às necessidades do bebê.

No mundo, 422 milhões de adultos têm diabetes, que é responsável por 1,6 milhão de mortes a cada ano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *