Cultura de máscaras e fantasias em Maragojipe é preservada

A reafirmação, valorização e preservação da cultura de máscaras e fantasias em Maragojipe ganham força com a inauguração da Casa das Máscaras de Maragojipe e do Centro Técnico Eliezer César. Segundo o presidente da Associação dos Músicos Mascarados e Banda Musicais da Bahia (AMMABahia), Sergio Barreto, a Casa das Máscaras mostrará à população e turistas o processo de produção desse acessório carnavalesco. “A ideia é estimular a produção local para manter a tradição”, explica. Já o Centro Técnico Eliezer Cesar presta uma homenagem ao já falecido artesão natural do município, dos mais requisitados no Carnaval de Maragojipe. “No Centro acontecerão oficinas de máscaras, figurino e fantasias, além de exposições desses produtos e de fotografias”, destacou.

 

O assessor de relações institucionais do Instituto do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia (IPAC), André Reis, destaca a importância de se preservar a cultura de máscaras em Maragojipe: “Com cerca de 130 anos, essa manifestação cultural mantém a tradição de fantasias e máscaras de influência europeia, com influências ibéricas e afro-indígenas, sendo mais um importante produto cultural do Recôncavo Baiano, tendo enorme potencial turístico”. O presidente da AMMABahia completa: “Essas ações de preservação da identidade provocam o sentimento de pertencimento da população que produz essa cultura fantástica”.

Durante a inauguração dos espaços (31/10), cujas ações contam com apoio financeiro do Governo do Estado, através da Secretaria de Turismo do Estado (SETUR) e da Secretaria de Cultura (SECULTBa), via IPAC, a AMMABahia realizou o ‘Seminário de Preservação Cultural’, que teve como tema “O Carnaval de Maragojipe”, patrimônio imaterial da Bahia, sob decreto nº11.449/09.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *