Santo Amaro: Em apoio a movimento contra crise Flaviano adere a mobilização estadual

Em apoio ao movimento que diversos prefeitos baianos aderiram contra grave crise financeira que afeta os municípios baianos, o gestor de Santo Amaro, Flaviano Bomfim (DEM), decidiu seguir a ação liderada pelo presidente da União dos Prefeitos da Bahia e prefeito Eures Ribeiro. Em protesto, as prefeituras do estado fecharão as portas nessa quinta-feira (27), mantendo apenas os serviços essenciais. Já os gestores e suas equipes se reunirão em Salvador, onde a UPB organiza uma marcha, às 8h, em direção à Assembleia Legislativa do Estado da Bahia para uma audiência pública. A paralisação faz parte do Movimento Pró-Município, e foi uma decisão tomada após em reunião da diretoria da UPB, realizada na última quinta-feira (19) com presidentes de associações e consórcios públicos municipais de diversas regiões. A ação, que também acontece em outros estados do Brasil, tem apoio da Confederação Nacional de Municípios (CNM). Confirmando sua participação no movimento Flaviano publicou nessa terça-feira (24) um decreto informando que todas as repartições da prefeitura só funcionarão no regime de expediente interno, exceto os serviços considerados de regime essenciais. “Não vamos esconder a realidade para os baianos. Nessa quinta vamos marchar até a assembleia com o movimento “PRÓ-MUNICÍPIO” para buscar soluções contra essa grave crise que assola a Bahia e o Brasil. Mas tenho certeza que juntos vamos superar todas essas dificuldades”, afirmou Flaviano. O Movimento Pró-Município tem como principal objetivo chamar a atenção dos poderes estadual e federal para situação de falência que assola as prefeituras.

Um comentário em “Santo Amaro: Em apoio a movimento contra crise Flaviano adere a mobilização estadual

  • outubro 25, 2017 em 3:42 pm
    Permalink

    Enquanto isto o governador gasta 700 mil no show de um dos beatles na arena fonte nova.
    Sem falar na publicidade maçica sobre shows na concha acustica

    O povo querendo trabalho e o governador querendo festa.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *