Poda de árvores causa indignação em moradores de Salinas da Margarida

Um trabalho de poda realizado nas árvores do centro de Salinas da Margarida está causando indignação nos moradores da localidade. Segundo relatos nas redes sociais, a poda “drástica” é considerada “destruição” e pode ser enquadrada como crime ambiental.

“Isso é uma poda ou destruição? Para que fazer isso com a amendoeira? Isso é crime”, escreveu um internauta.

De acordo com a lei 9.605, que “dispõe sobre as sanções penais e administrativas derivadas de condutas e atividades lesivas ao meio ambiente”, prevê pena de até três anos de detenção.

Em 26 de abril deste ano, a empresa José Paulo Ferreira Salinas – ME foi contratada pela prefeitura, através de pregão presencial, para “serviço de poda em árvores para atender as necessidades do Município de Salinas da Margarida e Distritos”, conforme diário oficial. O valor é de R$ 55.900 mil por 12 meses.

O prefeito Wilson Pedreira (PSD) disse que “a prefeitura está fazendo uma poda, que é normal, faz dentro dos critérios da Secretaria de Meio Ambiente. O trabalho é realizado todo ano”.

 

BNews*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *