Instituto aponta que doenças cardiovasculares são a principal causa de morte no Brasil

As doenças cardiovasculares, das quais a mais comum é a hipertensão, são atualmente a principal causa de morte no Brasil, atingindo cerca de 30% da população, alertou a Associação dos Servidores do Instituto Nacional de Cardiologia (INC). De acordo com o cardiologista Bernardo Tura, porta-voz da associação, o número de mortes causadas por doenças cardiovasculares é praticamente igual ao de mortes por câncer e por causas externas, como atropelamentos, assassinatos, envenenamento, suicídio, acidentes do trabalho.

Em entrevista à Agência Brasil, Tura afirmou que a preocupação do instituto é evitar a doença cardiovascular porque, desse modo, “evitam-se outras doenças”. Ele citou, entre os fatores de risco, o tabagismo, afirmando que, se a pessoa reduz o tabagismo, reduz o risco de doenças como o enfisema pulmonar e o câncer. Obesidade é outro fator de risco, mas, quando se reduz a obesidade, reduzem-se também a taxa de diabetes e a artrose. “Ao tratar a doença cardiovascular, tratam-se também outras doenças”, reforçou.

Em parceria com o Conselho Regional de Medicina (Cremerj), o Sindicato dos Médicos do Rio de Janeiro (SinMed-RJ) e outras entidades da área da saúde, a Associação dos Servidores do INC divulgou carta enviada ao ministro da Saúde, Ricardo Barros, na qual pede providências em relação à administração do instituto, que, segundo Bernardo Tura, está há um mês com um diretor interino. O cardiologista disse que, em 18 meses, o cargo foi ocupado por quatro pessoas e que o último diretor nomeado acabou recusando o posto antes de assumir. Em nota, o Ministério da Saúde informou que tem buscado nomear gestores alinhados com a política de eficiência e economia instituídas durante a atual gestão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *