Pauta Livre – Por Rogaciano Medeiros

PERCEPÇÃO
Engana-se, redondamente, quem imagina que o povo não percebe tudo o que está acontecendo no Brasil. A nova pesquisa do Instituto Ipsos é mais uma prova. Enquanto a rejeição a Moro deu um pulo e já chega a 45% (apenas 48% o aprovam), a desaprovação a Lula, condenado a 9 anos e meio de prisão pelo juiz de Curitiba, caiu de 66% para 59% – ainda alta -em comparação com agosto. Na corrida presidencial, a liderança do ex-presidente subiu de 32% para 40%. Dados significativos.

PERSEGUIÇÃO
O cientista político Cláudio Couto, da FGV (Fundação Getúlio Vargas), diz que a disputa acirrada com o juiz Sérgio Moro só tem feito cristalizar a ideia da vitimização de Lula. Em suma, cresce, em ritmo acelerado, na sociedade, a noção de que o ex-presidente sofre mesmo perseguição política comandada pelo Judiciário.

DERRAMANDO
Fatos que desmontam o golpe: o aumento da rejeição do outrora intocável juiz Sérgio Moro, agora em 45%, diante de apenas 48% de aprovação, o que significa empate técnico, a desaprovação de Temer, hoje em 94%, e a liderança disparada do ex-presidente Lula na corrida presidencial. O golpismo se esvai, na rapidez dos fenômenos políticos, econômicos e sociais.

CONFIANÇA
Para o jornalista Paulo Moreira Leite, os donos do poder no Brasil não tomaram nenhuma atitude mais firme contra as ameaças à democracia feitas pelo general do Exército Hamilton Mourão, porque confiam no Judiciário para garantir a continuidade do golpe e manter Lula bem distante da presidência da República. Bom, nessa linha de pensamento, não está afastada a possibilidade de uma intervenção militar, no caso de a (in) Justiça fracassar, quer dizer, o Estado de direito prevalecer, o que parece difícil.

FEDORENTINA
Deixa um mau cheiro no ar, o cancelamento do depoimento do advogado Rodrigo Tacla Durán, que servia à Odebrecht e garante ter comprado facilidades com a força tarefa da Lava Jato. As acusações atingem diretamente o juiz Sérgio Moro. Duran iria depor nesta terça-feira, por vídeo, pois mora na Espanha. Não foi anunciada nova data.

ELOGIOSO
O presidente da OAB-BA, Luiz Viana, deu uma longa entrevista, ontem, em uma rádio de Salvador, sobre o processo que a entidade move contra a Prefeitura, desde 2014, pelo aumento abusivo no IPTU. Com argumento técnico, não quis falar sobre política e economia. Mas, arranjou um jeitinho de elogiar o “bom desempenho” do prefeito ACM Neto (DEM) e do secretário municipal da Fazenda, Paulo Souto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *