Justiça determina julgamento de empresários foragidos na comarca de Santo Amaro

Na coluna do renomado jornalista Jairo Júnior do Correio da Bahia foi publicado a informação de que a defesa dos empresários foragidos, Paulo Sérgio Vasconcelos e Roberto Santana, procurados pela Polícia Federal por envolvimento em fraudes que lesaram os cofres públicos em, no mínimo, R$ 20 milhões, tentou a revogação da prisão preventiva. No entanto, o Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o retorno das ações penais da Operação Adsumus para a comarca de Santo Amaro.

Os dois empresários acusados de integrarem o esquema criminoso instaurado na prefeitura de Santo Amaro entre 2011 e 2015 ainda estão foragidos. Paulo Sérgio Soares Vasconcelos, dono da Gautech, tem mandado de prisão em aberto desde outubro do ano passado, enquanto Roberto José Oliveira Santana, dono da Serv Bahia, se encontra evadido desde a quarta fase da operação Adsumus deflagrada em março desde ano.

De acordo com a promotoria de Justiça da cidade de Santo Amaro, responsável pela Adsumus em primeira instância, Santana e Vasconcelos integram o grupo que se associou às autoridades municipais para controlar os ganhadores das licitações, de modo a assegurar que apenas as empresas do esquema tivessem êxito com a prefeitura.

Além dos dois empresários foragidos, integram o mesmo grupo de investigados o ex-prefeito Leonardo Pacheco, o ex-secretário de Administração, Desenvolvimento, Obras e Serviços Públicos Luís Eduardo Pacheco, o irmão do ex-prefeito Bruno Antônio Machado Cardoso Carmo, o empresário Jachson Cesar Rocha Azevedo, o empresário Hildecarlos Seixas de Souza e sua esposa Ilka de Almeida Souza Seixas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *