PAUTA LIVRE – Rogaciano Medeiros

IRREVERSÍVEL

A declaração do relator, deputado Artur Maia (PPS-BA), dá a dimensão da determinação do grande capital em impor a agenda neoliberal, razão maior do golpe que, ano passado, depôs a presidente Dilma Rousseff. “A aprovação da reforma da Previdência é irreversível, com ou sem Temer”.

MANIQUEÍSTA
A resposta de Torquato Jardim, empossado nesta quarta-feira no Ministério da Justiça, à pergunta da imprensa, se irá demitir o diretor-geral da Polícia Federal, não deixa dúvida. “O mundo não é maniqueísta”. Para um bom entendedor … O novo ministro assume com a tarefa de segurar a onda da Lava Jato.

VONTADE

Manifestações da vontade popular que incomodam as elites e as fazem pensar duas vezes sobre mudança na presidência da República. Segundo pesquisa do Instituto Paraná, 90,6% dos brasileiros querem eleição direta, no caso de uma queda de Temer. Outro detalhe relevante, 46,45% dos entrevistados defendem a prisão do presidente, enquanto 63,7% consideram um absurdo o fato de Aécio Neves (PSDB-MG) ainda não ter sido preso.

COMPLICAÇÃO

A cobrança do ministro Edson Fachin, para que a Polícia Federal ouça o presidente Temer antes da perícia na gravação da conversa dele com Joesley Batista, é considerada pela defesa como uma tentativa de acelerar o processo no Supremo Tribunal Federal. As ruas clamam por uma decisão rápida e exigem Fora Temer, única bandeira hoje que unifica o Brasil.

DIREITA

Na onda ultraconservadora que tomou conta do Brasil nos últimos anos, o tal do MBL (Movimento Brasil Livre), aquele mesmo que fez pressão pelo impeachment e bateu panela contra a corrupção mas se calou com o escândalo da mortadela e continua apoiando o governo Temer, está comemorando efusivamente a liderança de Bolsonaro na corrida presidencial. Claro, em um cenário sem a participação de Lula. Fascismo puro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *