Parecer do TSE diz que chapa Dilma-Temer recebeu R$ 112 mi irregulares

O vice-procurador Geral Eleitoral, Nicolao Dino, que atuou na ação de cassação da chapa Dilma Rousseff-Michel Temer no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), pontuou em seu parecer final que a campanha vitoriosa em 2014 recebeu ao menos R$ 112 milhões em recursos irregulares.

Conforme reportagem da Folha de São Paulo publicada neste domingo (2), o procurador destacou que o elevado montante encontrado após as investigações configurou o crime de abuso de poder econômico. Ele pede a cassação da chapa, que implicaria na saída do presidente Michel Temer (PMDB) do cargo, e uma punição à ex-presidente petista, para que fique oito anos inelegível. O julgamento do caso no TSE começa na próxima terça-feira (4).

Bahia.Ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *