Polícia revela que Leo Pacheco subornava conselheiros do Tribunal de Contas

Escutas telefônicas interceptadas pela Operação Adsumus revelaram indícios de que o grupo acusado de desviar verbas públicas na prefeitura de Santo Amaro tentava influenciar o resultado de auditorias realizadas pelo Tribunal de Contas dos Municípios (TCM). Em diálogo gravado com autorização da Justiça, o ex-vice-prefeito da cidade Leonardo Pacheco (PSB), preso preventivamente na última terça-feira, é escalado por uma pessoa não identificada para comparecer ao gabinete de um conselheiro, mas que o ideal seria a presença do “prefeito”, em referência a Ricardo Machado (PT), que comandou a cidade até 2016.  “Vocês querem que tire de pauta, é?”, indaga Pacheco. “Não, na verdade a ida lá seria pra ouvir do conselheiro como é que tá, aí se ele disser: ‘Óh, vai ter que resolver porque do jeito que tá aqui não passa’, a gente pede pra tirar de pauta, entendeu?”, responde o interlocutor, segundo relatório da Adsumus  remetido à Justiça pelo grupo de combate ao crime organizado do Ministério Público baiano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *