Isaac afirma que Daniela não se recusou a cantar em frente à PM: ‘Grande mal entendido’ por Guilherme Ferreira

O presidente da Saltur, Isaac Edington, acredita que a discussão entre Daniela Mercury e pessoas que estavam no camarote da Polícia Militar não passou de um “mal entendido” durante o Carnaval no final do circuito do Campo Grande (veja mais). Assim como a cantora (veja mais), ele relata que o percurso já havia acabado quando o trio elétrico passou pelo camarote da PM e Daniela estava no veículo aguardando uma van particular. “O trio estava realizando manobras para poder desligar o equipamento por conta da sua van que vinha chegando dos Aflitos. Houve um problema com essa van que não conseguiu chegar. Nesse meio tempo pessoas começaram a hostilizar ela. Claro que uma coisa não justifica a outra, mas de forma nenhum Daniela se recusou a tocar na frente de alguém”, lembra o presidente da Saltur, lembrando que a própria Daniela já foi protagonista em campanhas publicitárias da PM. Isaac também considerou desmedidas as críticas feitas pelas redes sociais contra a cantora. “Daniela não merece o que estão fazendo com ela nas redes sociais. Eu faço um apelo às pessoas”, comentou. O vereador Alexandre Aleluia (DEM) chegou a anunciar que vai apresentar uma moção de repúdio à atitude da artista.

 

Bahia Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *