Bancada do PSL se afasta de Marcelo Nilo para negociar espaço próprio no governo

Um almoço hoje no restaurante Barbacoa marcou o distanciamento político dos deputados do PSL do presidente da agremiação e ex-presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Nilo. Para o encontro, marcado sob o pretexto de discutir os rumos da legenda, Nilo sequer foi convidado. A idéia dos deputados é rediscutir com o governador Rui Costa (PT) a participação do grupo na administração sob o argumento de que não se sentem representados com as indicações do PSL à secretaria estadual da Administração Penitenciária e à Embasa, que dizem ter sido feitas exclusivamente por Nilo. Não por acaso, o almoço foi articulado pelo deputado Alan Castro, que, junto com o colega de bancada Manassés, foi dos primeiros a pular para a candidatura de Angelo Coronel (PSD) à presidência da Assembleia, iniciando uma debandada que acabou resultando na desistência de Nilo em disputar a reeleição. “O partido continua forte na Assembleia e os deputados estão cada vez mais unidos”, disse Manassés em release dirigido à imprensa por sua assessoria hoje à noite. Além dos dois, participaram do encontro os deputados Jurandir Oliveira, Reinaldo Braga, Euclides Fernandes e Nelson Leal. O deputado Paulo Câmara não compareceu por estar doente. Nos momentos que antecederam sua desistência em concorrer à reeleição, Nilo acabou se desentendendo pessoalmente com Braga e Leal, depois de descobrir que, apesar de assegurarem até o último momento que estavam com ele, os dois já haviam negociado apoio à eleição de Coronel.

 

Política Livre

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *